jueves, 17 de julio de 2014

Escavações arqueológicas na Citânia de Briteiros (Portugal)

Ao longo do corrente mês de Julho, a Sociedade Martins Sarmento promove escavações arqueológicas na Citânia de Briteiros, realizadas em cooperação com a Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho. Depois de uma série de campanhas anuais, entre 2004 e 2010, os trabalhos arqueológicos, com fins estritamente científicos, foram retomados em 2014.
Recordamos que a Citânia de Briteiros foi primeiramente explorada por Francisco Martins Sarmento entre 1874 (data da aquisição da maior parte dos terrenos pelos quais se estende o povoado fortificado) e 1883. Em 1910, a Citânia, já à guarda da Sociedade Martins Sarmento, foi classificada como Monumento Nacional. Entre 1930 e 1961, seria alvo de campanhas anuais de escavação e restauro, dirigidas por Mário Cardozo. No entanto, apenas em 1977 se realizou no monumento a primeira sondagem arqueológica obedecendo aos métodos de escavação definidos pela moderna Arqueologia Científica, promovida pela Universidade do Porto. O âmbito dos conhecimentos, particularmente de faseamento cronológico, eram muito parcelares e indefinidos, mormente a existência de uma área escavada de 7 hectares de impressionantes ruínas do povoado pré-romano. Só a partir de 2004, através de uma estreita colaboração entre a SMS e a Universidade do Minho, foi possível realizar escavações que têm desde então alimentado todos os suportes interpretativos do monumento e todas as questões que nos surgem, de um público cada vez mais específico e informado.
A campanha que se realiza por estes dias na Citânia retomou a escavação das valas de sondagem abertas em 2009 e 2010, que serão concluídas este ano, além de alguns trabalhos de manutenção necessários. Sete estudantes de Arqueologia, nomeadamente 6 alunos da Universidade do Minho, em estágio prático, e um aluno da Universidade de Barcelona, acompanham os Drs. Gonçalo Cruz (arqueólogo da SMS) e José Antunes, numa intervenção projetada e coordenada por Gonçalo Cruz e pela Professora Doutora Maria Manuela Martins, da Universidade do Minho. O Doutor Francisco Sande Lemos, membro do Conselho Científico da SMS, presta assessoria científica a esta intervenção.
As sondagens presentemente em escavação incidem numa unidade habitacional denominada "de tipo domus", a qual terá sido edificada e habitada entre finais do século I a. C. e inícios do século I da nossa Era e terá pertencido a um certo Auscus, conforme a epígrafe recolhida em 2009 no mesmo espaço.
A Sociedade Martins Sarmento convida todos os potenciais interessados a visitar a área das sondagens arqueológicas no próximo dia 23 de Julho, pelas 18h30m. Poderão assim visitar a área onde decorrem os trabalhos e contactar com a equipa de Arqueologia que se encontra a trabalhar no local.
As escavações arqueológicas na Citânia de Briteiros contam com o apoio da Universidade do Minho e da Casa do Povo de Briteiros.

No hay comentarios: